quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

A Justiça tarda mas não falha. #sosaguabranca

Nosso blog abre espaço para agradecer ao Ministério Público Federal do Amazonas, que acolheu nossa denúncia e vai investigar liberação de licenças ambientais emitidas pela SemmasManaus que culminaram com desmatamento de uma área gigantesca em APP no Tarumã, conforme foto ao lado.
O Ong Mata Viva defende o desmatamento zero na Apa-Tarumã. Sabemos que isso é uma utopia, mas insistimos na necessidade imperiosa e inarredável de se preservar este último corredor ecológico da cidade.

Animais estão morrendo com tais brutalidades. Nascentes e igarapés sendo soterrados para dar lugar a galpões, fábricas, comércios e casas. Encontrar animais mortos todos os dias nestes locais desmatados, já virou rotina para nós. Isso precisa parar. Nestas florestas ainda vivem os últimos bandos de Sauins-de-Manaus (Saguinus bicollor) ou melhor Sauin-de-Coleira, pois este animal (que é símbolo de Manaus) nunca deveria ter mudado de nome, uma vez que nossa cidade não busca sua preservação, ao contrário incentiva sua extinção.


Agora o Ministério Público vai apurar todos os desmandos ambientais dentro da Apa-Tarumã. Os verdadeiros culpados pela grande e quase irreversível destruição do meio ambiente vão ser punidos e uma nova ordem pode resgatar a qualidade ambiental do local.
Agradecemos ao Jornal A Crítica que publicou nossa denúncia e deu voz aos moradores da Apa-Tarumã que lutam quase sozinhos  por um bem que é de toda nossa cidade: A Floresta e seus habitantes.
veja a matéria na íntegra.
http://acritica.uol.com.br/amazonia/Manaus-amazonas-amazonia-Ministerio-Publico-Protecao-Ambiental-AM_0_827317267.html


Um comentário:

Sonia Regina disse...

Não esmoreçam nessa digna tarefa de preservar nossas riquezas naturais. que Deus os abençoe!